domingo, 16 de setembro de 2007

Em busca do amor




Passo a vida procurando um coração desarmado
Um abrigo imaculado sem preconceitos ou pecados
Que seja aconchegante como o ventre da gestante
Lindo oásis no deserto do sedento peregrino errante.

Que acredite no milagre de um novo nascer do dia
Transformando tempestades nas mais belas poesias
Revestido de ternura e mais sincera humildade
Isento do egoísmo que corrompe a humanidade.

Não assistindo o sofrimento como um filme de ficção
Solidário e fraterno vendo em todos um irmão
Amando os animais sem distinção fazer
Sabendo todos eles têm uma razão de viver.

Vendo nos idosos o fim que um dia o aguarda
Jamais negando auxilio a criança abandonada
Tal como a terra que mesmo pisada e ferida
Nos retribuiu com flores e os alimentos da vida.

Não esteja mergulhado em tristeza e nostalgia
Que seja um templo habitado por luz e muita alegria
Busco encontrar essa jóia do mais sublime valor
Pois tenho para entregar-lhe todo meu imenso amor.




* Falcão S.R - RJ *





Protegido pela Lei 9.610 de Direitos Autorais.


4 comentários:

  1. Falcão.... você é de uma delicateza com as letras que emociona.. obrigada pelo seu carinho.. beijos..rosa

    ResponderExcluir
  2. OLÁ PAIXÃO
    OLÁ POETA

    SÃO TÃO LINDAS AS TUAS POESIAS QUE UMA LÁGRIMA QUASE SE FEZ
    PASSAR POR SOLIDÃO.
    OUTRA BUSCANDO O CÉU, ANPAROU
    TEUS SENTIMENTOS DIVINOS.
    A MUSICA, UM SONHO.
    LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!
    MEU BEIJO DE SOL
    AMÁLIA POEMAS

    ResponderExcluir
  3. maneiro,botei no perfil do meu orkut.

    ResponderExcluir
  4. MUITO LINDA ESSA POESIA

    ResponderExcluir